No nosso tempo

        Uma flor no outono, oxigênio no espaço, um erro de compasso. O som que ressoa, mas poucos escutam. Uma casinha de madeira e um cantinho com você ao lado da lareira é pedir de mais? Chocolate quente e um cobertor para nos deitarmos sobre um tapete velho e nos amar. Sair e brincar, conversar de forma sincera. Ofereço-lhe um mundo para viver comigo. Mas no seu tempo, no tempo que seu coração desejar. Se desejar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário