Em reflexão com o eu lírico

            O que acha de deitarmos um pouquinho no telhado? Ultimamente o céu anda generoso. A lua está cheia e está acompanhada de muitas estrelas. Esse calor está quase infernal, mas lá em cima deve estar fresquinho. Tenho saudades de falar com Clarice as vezes... Ela desapareceu. Esses dias eu tenho falado apenas com meu interior, escutado os acordes do violão soarem secos e sem vida. Será que isso faz parte do desapego? 

Nenhum comentário:

Postar um comentário