Matando a saudade

        Boa noite, Clarice. Há quanto tempo desde a ultima vez que lhe escrevo? Tenho sentido calafrios. Precisando de algo para me apoiar, sabe? Se sabe, pelo amor de Deus, me diga! Ah... Me desculpe. Onde estão os meus modos, não é? Mal comecei a escrever e já estou vomitando minhas angústias em você... Perdão. Como você está? Soube que tem companhia agora, e que esta feliz. Isso me anima muito sabia? Espero que seja verdade. Afinal alguém está perto de você, e com certeza cuidando de você. 

        Clarice... Eu preciso pedir socorro. Estou barbado de tão confuso... Acho que se eu pegar em uma gilete acabarei me cortando. Eu queria você perto agora para me dizer o que fazer. Sabe... São 01:12 da manhã e hoje cedo terei compromisso, mas não consigo simplesmente pregar os olhos. Estou com a cabeça cheia demais. Eu precisava de um daqueles seus abraços. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário